terça-feira, 23 de março de 2010

Nosso lado mais obscuro


Estou na reta final de Uma Guerra de Luz e Sombras, ao mesmo tempo em que o primeiro concurso literário do Alcatéia começa a exigir minha atenção. Tenho recebido muitos e-mails de aspirantes a escritores pedindo dicas e resolvi falar um pouco sobre isso, mas vamos por partes. O primeiro deles é o nosso lado mais obscuro.
Todo mundo gostaria de ser perfeito. Ah, como seria bom acordar de manhã, todo penteado e maquiado, que nem artista de cinema, e sair por aí fazendo coisas heróicas, que nem o Tom Cruise! Mas a vida não é assim. E acho bom a gente cair logo na real! Somos todos maus! Pelo menos, em parte...

Tive que encarar um dilema ao escrever Luz e Sombras. Todo esse jeito descontraído de escrever me aproximou de um público maravilhoso, de crianças de 8 aos 80, pessoas eternamente jovens em sua sabedoria. O problema é que essas pessoas esperam que eu fale sempre de fadinhas e anjinhos... Me preocupou muito o que eles iriam pensar ao ler uma história com violência extrema, mostrando o lado mais obscuro de alguém que eles conhecem há anos através das Wiccas e livros.
Mas Luz e Sombras já tinha esperado muito (15 anos) e seu tema é importante neste momento, mas me recusei a aliviar, a pegar leve. E em breve estarei cara a cara com meu público para admitir, de cabeça erguida, que eu sou uma bad, bad girl. Os wiccanos góticos ortodoxos de plantão que sempre me viram cercada de florzinhas vão erubescer, provavelmente vão reclamar de eu estar colocando informações importantes para qualquer pessoa, e blá blá blá... Mas não acho que meu público vá me olhar torto, porque a maioria é inteligente o bastante pra reconhecer seu próprio lado negro.

Pois bem, quando você se olha no espelho com sinceridade, vai perceber um monte de defeitos. Alguns deles, você até vai discutir com amigos muito, muito, muito próximos. Mas alguns, ah... Alguns você não vai falar pra ninguém. Nem para si mesmo. E é aí que mora o perigo. A partir do momento em que você nega esse lado obscuro seu, começa a derrota morro abaixo. Não podemos tamponar ou excluir nosso lado obscuro. Somos cruéis, arrogantes, covardes, mesquinhos, maus... Lá no fundo, somos todos assim! Mas temos escolha! Podemos escolher pegar essas características vergonhosas e transformá-las. Eu escolhi escrever, mas pode ser qualquer forma de arte. A dança, a pintura, o teatro, tudo isso trabalha esses lados de nossa psiquê que não são muito bem vistos na sociedade.
Numa história, o autor é herói e vilão. E ele precisa estar em contato profundo com sua própria psiquê para criar personagens convincentes e vivos. Por isso o auto conhecimento é fundamental para um bom escritor. Isso pode levar tempo, ninguém se conhece da noite pro dia. Mas quanto mais ele escrever, quanto mais destrinchar seus personagens, melhor sairá a história.

Eu sou uma garota má, muito má. Os heróis sofrem muito em Luz e Sombras, mas têm sua cota de sucessos. Numa cena, um dos personagens mataria a sangue frio seu agressor. Conversei com o personagem (eu converso com os personagens) e ele disse que eu já tinha feito muitas coisas com ele, mas nada seria tão demolidor quanto isso que eu queria que ele fizesse. Então, a cena foi excluída (o que bagunçou uma coisinha ou outra no roteiro, mas tudo bem). O personagem manda.
Então, fica aqui a minha primeira dica para quem quer escrever. Conheça-te! Coloque sua alma nua e crua na história, não tenha medo. Quanto mais você der sua essência para a história, mais ela dará ao leitor e é por isso que você está escrevendo, em primeiro lugar. Por hora, é só! Fico por aqui, desejando a todos uma excelente terça-feira e lembrando do workshop de Artefatos Mágicos neste sábado, no Portal Violeta! Estou aprontando algumas caixas e espelhos, pois não sobrou nem unzinho.

8 comentários:

Fernanda disse...

Bom dia, querida Eddie! Tudo bem com você? Espero que sim.

Você nem imagina o quanto me surpreendi ao abrir o seu blog e me deparar com o título dessa postagem. Deixe-me explicar o porquê.

Como todos já sabem, ontem começou o julgamento do casal Nardoni. Sinceramente, esse é um caso em que eu fiquei extremamente confusa e não consegui tomar partido de ninguém - Corre à boca pequena, aqui em São Paulo, que a mãe de Isabella não era assim, uma super-mãe e que o pai e a madrastra não eram assim, tão vilões. Enfim, é um caso muito confuso, já que não existem testemunhas oculares e há muita suspeita sobre direcionamento de investigação.
Mas, apesar de qualquer verdade ou expeculação, de minha parte desejo sinceramente que a Justiça de Nêmesis seja feita (doa à quem doer) e fica o conforto de saber que Isabella, um anjo!, tenha sido muito bem recebida e cuidada no Plano Superior.

O que eu não consigo entender é toda aquela gente, que fica na porta do fórum, clamando por "justiça". E aí entra o meu lado obscuro... porque, automaticamente, eu já pré-julgo aquelas pessoas. Não vejo motivo para que fiquem lá atrapalhando a passagem, fazendo barulho. Nada do que fizerem mudará a decisão tomada dentro da sala de julgamento.

Mas o fato é que muitas não tem muitas oportunidades de verbalizar suas próprias desgraças e esse tipo de evento é uma oportunidade de extravasar um pouco daquilo que pesa no coração.

E o mesmo pode acontecer a quem escreve... Como diria Freud, não podemos fugir de nossas pulsões mais primitivas, mas podemos sublimá-las. Podemos colocar no papel pensamentos obscuros e transformá-lo numa linda história. Um psicopata pode ser um ótimo advogado, uma pessoa com tedências homicidas pode ser um excelente cirurgião. Tudo depende de como vamos empregar nossa energia.

E eu concordo plenamente com você; Devemos conhecer o nosso lado escuro ou nunca poderemos iluminá-lo.

Bom, é isso. E me desculpe pelo comentário enorme. Mas eu também senti necessidade de compartilhar um pouco...

Um beijo.

Aibell disse...

Boa tarde, Eddie! Estou muito ansioso para Luz e Sombras, já que também não tenho medo de erguer o véu e encarar o lado sombrio dos outros e o meu próprio. Tenha uma ótima semana!:*

Anônimo disse...

Eddie!
Gostei muito deste texto sobre luz e sombras, concordo contigo! Temos que nos assumir em nossa totalidade.
Querida, postei um comentário no seu top 4 faz uns dias, dá uma olhadinha lá, acho que vc vai querer saber.

Beijos Mônica.

Enrique Coimbra disse...

Falou e disse, Eddie. Eu também escrevo e liberei um livro na internet tem uns meses. No começo, acreditei que o protagonista não parecia nada comigo, ele era aquilo que eu não gostava. Mas, depois de ler a história (levei 3 anos pra terminar), eu vi que ele era tudo aquilo que eu reprimia. E assumir isso foi importante pra minha VIDA, pois passei a me libertar mais de certas amarras específicas. Espero ler LOGO esse livro. Espero que toda essa propaganda de violência seja BEEEEEM real. QUERO SANGUE MUAHAHA.

Tá, parei. Beijão, gata. Do GAROTO DO BONÉ (tipo uma versão barata e masculina de Gossip Girl, mas tudo bem...)

Lilly Rose disse...

Boa Noite Querida Eddie!!!

Li teu Post com todo o carinho e muita atenção!!! Todos nós temos, como diziam os Personagens da Trilogia "Guerra nas Estrelas"? Ahhh, o "nosso Lado Negro da Força" não é ??

Mas ele sempre fêz parte de nós e igualmente sempre fez-se necessário p/nosso Ser !!

Sem ele nosso outro lado o chamado "bonzinho" feneceria e muitas coisas deixaríamos de fazer na vida.

Pois é justo este lado obscuro que bem equilibrado junto ao outro, o da doçura, compaixão, etc.., que juntos fazem brotar nossa garra em lutar pelo que queremos, atingir nossos Sonhos!!

Admiro a ti em publicar teu Livro, é mais um Sonho Teu Concretizado!!

É também mais uma conquista p/teu Aprimoramento Espiritual e em nada me espanta em que estejas a "inovar" com outro tipo de Abordagem Literária como será p/nós leitores o "Luz e Sombras".

Eu sou-te sincera, ainda não consegui encarar meu lado mais obscuro de meu Ser, para mim e p/ todo mundo é uma verdadeira empreitada....

E acho que o tempo de cada um está marcado p/ este embate psicológico consigo mesmo(a), bem como para nele lograr sucesso.

O Teu Eddie é com certeza agora!!!

O meu ainda não chegou e não tenho vergonha em admitir...

Pois para isso temos de enfrentar nosso maior inimigo, nós mesmos!!

Eu amo ler e escrever Eddie, mas não sinto que tenha vocação p/ Escritora.

Gosto por demais de escrever e ler. Isto p mim é simples assim...

Sobre enfrentar meu lado mais obscuro, sofri muito qdo miúda de diversas formas...

E tenho ciência de que não estou c/a maturidade devida p/lançar-me nesta batalha ainda...

Muitas feridas abrem, fecham-se e reabrem de novo...Mas eu estou lá teimosa a curá-las, aprendendo dia a dia a conviver c/elas da melhor forma posssível.

Se dá para mudar algo, eu mudo, se vejo que é malhar em ferro-frio, páro e penso no porquê da situação e procuro e acho uma resposta.
Quem procura sempre acha!!!

Isto significa (entre outros fatores) aceitar certas limitações que todos nós temos...

Não é acomodar-se , é amadurecer de verdade e isto não acontece do "Dia" p/ a "Noite" p/ ninguém. É preciso luta, perseverança, mais luta ainda, e acima de tudo ciência do que se busca com isso tudo...

Eu Eddie ainda não tenho coragem p/ver ou ler temas com extrema violência.

Tenho antes disso, ainda muitos fantasmas a enfrentar "sozinha", pois aí está uma tarefa que ninguém pode fazer por nós !!!

Aí quem sabe eu dou meu passo firme e determinado como o Teu!

Mas esta tua Postura e Coragem Eddie fazem-me admirar-te ainda mais !!!
Tenho Certeza que teu Livro será um Sucesso !!!!

Querida Eddie, uma Noite de Bençãos e Luzes p/ Ti !

C/ Carinho e Aromas de Rosas...

Lilly Rose

fabio disse...

Tambem espero com ansiedade pelo luz e sombras!!!
Espero que saia logo!

Eddie disse...

Que bom que vocês deram esse retorno! Adorei ver que tem mais gente aí se degladiando (ou só discutindo amigavelmente) com seu lado negro. Enrique, estou doida pra ler seu livro! Manda o link! E Lilly, você certamente está na luta e isso já é um mérito e tanto! Leva-se tempo, não tenha pressa! Agoa, que você e o nosso amigo Nanael dão um banho na hora de escrever, dão! Resta apenas construir uma história. Se interessar, darei dicas na Loboteca por causa do concurso do Alcatéia, então, é pegar na caneta! Beijos a todos!

Bruxos disse...

OI Eddie!
Já há previsão para a data de lançamento de "uma Guerra de Luz e Sombras"?
Estamos todos ansiosérrimos!