quinta-feira, 1 de maio de 2014

Saudades eternas da eterna Vovó...

Hoje, depois de muito tempo, tive esse ímpeto de acender uma vela para a Vovó Maria Conga, onde pedi muito que olhasse pela médium dela, dentre outras coisas. Não entendi bem porque fiz isso. Horas depois, recebi o telefonema informando que ela faleceu hoje. A gente fica sem rumo, fica triste e fica confuso. Como pode? Se era alguém que servia à luz e que tinha sua missão, por que ela morreu? Bom, porque a morte faz parte da vida. Porque o trabalho dela continua, agora do outro lado. Porque não sabemos de tudo, não compreendemos tudo. Então, a gente apenas sente saudade. Dona Regina era uma senhora muito doce que nunca negou ajuda a quem precisou e era ela quem recebia a Vovó Maria Conga, que muito me ajudou e que dava as previsões dos orixás para as nossas revistas de fim de ano. Ela me passou muitos conhecimentos, muitas magias poderosas, assim como a Vovó. Nós planejávamos fazer um livro. Agora, tenho metade do material. A outra metade era a história dela e a história dela parece ter um injusto fim precoce agora...
Ela vinha sofrendo de problemas de saúde, mas nenhum de nós sabia que era tão sério. Hoje, ela passou mal e foi encaminhada para UPA, onde veio a fazer a passagem. Que os caminhos da espiritualidade se abram para ela e que todo o bem que ela fez possa ser lembrado. Nosso coração está triste. Quem puder, faça uma oração para ela e sua família nesse momento de lágrimas e/ou acenda uma velinha branca para nossa amiga no quintal, no jardim ou numa igreja. Agora é administrar essa saudade que fica de quem se vai...




Nenhum comentário: